10 ensinamentos que você pode aprender com Bruce Lee

bruce leeBruce Lee é um dos personagens mais influentes dos últimos tempos. Considerado por muitos como um autêntico ícone cultural, ele não foi apenas um ator, diretor, mestre da artes marciais e fundador do sistema Jeet Kune Do, mas também um filósofo que considerava a arte marcial como uma chave para a sabedoria universal.

O próprio Bruce Lee afirmou que o Kung Fu servia apenas como uma metáfora para os seus ensinamentos, frequentemente influenciados pelo Budismo, Taoísmo, e pelo sábio Krishnamurti. Ele não se limitava a qualquer linha específica de filosofia, Bruce Lee leu centenas de livros, reunindo aspectos ocidentais, orientais, modernos e antigos em princípios que contribuíram para seu próprio crescimento espiritual.

Nesse processo de aprendizado que se tornaria sua filosofia de vida, focado na libertação do espírito por um autoconhecimento maior, as artes marciais foram apenas uma ferramenta para expandir seu potencial e compartilhar seu ideal com os outros.

Pensando nisto, separamos 10 ensinamentos que você pode aprender com Bruce Lee:
 
1. Além do intelecto:
“O processo de amadurecimento não significa converter-se em um prisioneiro da conceitualização, mas sim chegar a dar-se conta daquilo que reside em nosso eu mais profundo.”
 
2. Postura genuína:
“Para mim a arte marcial perfeita, significa expressar a si mesmo honestamente.”
 
3. Importância do foco:
“Eu não temo o homem que praticou dez mil chutes, eu temo o homem que praticou um chute dez mil vezes.”
 
4. Potencial interno:
“Tanto quanto me lembro, eu sinto que tenho essa grande força criativa e espiritual dentro de mim, que é maior que a fé, maior que a ambição, maior que a confiança, maior que a determinação, maior que a visão. É tudo isso combinado. Meu cérebro torna-se magnetizado com essa força dominadora que tenho em minhas mãos.”
 
5. Harmonia entre planejamento e realização:
“Equilibre seus pensamentos com ações. Se você passar muito tempo pensando, você nunca irá fazer nada.”
 
6. Não há nada especial:
“Antes de estudar arte, um soco para mim era apenas como um soco, um chute apenas como um chute. Depois que estudei a arte, um soco não era mais um soco, um chute não era mais um chute. Agora que compreendi a arte, um soco é apenas como um soco, um chute apenas como um chute.”
 
7. Viver o agora:
“O que já está acontecendo é muito mais importante do que poderia ter acontecido.”
 
8. A plenitude do Ser
“Quem disse que precisamos “conquistar” a liberdade? A liberdade sempre esteve conosco e não é algo a ser ganho depois de seguir fórmulas específicas. Nós não nos tornamos, nós simplesmente somos.”
 
9. Observar e absorver:
“Todos os tipos de conhecimento, em última análise, são autoconhecimento.”
 
10. Seja água, meu amigo!

 

Compartilhar: