7 comportamentos que as pessoas acham negativos mas que também são saudáveis

comportamentosOs comportamentos mais saudáveis costumam estar relacionados com a sinceridade com que tratamos nossos próprios sentimentos. Muitas vezes, evitamos alguns de nossos próprios comportamentos pensando que eles não são sadios.

Veja estes comportamentos comuns que muitas vezes são considerados negativos mas que na verdade podem ser muito saudáveis.
 
1. Raiva:
A raiva é algo que muitos de nós evitamos expressar mesmo que muitas vezes ela possa ser libertadora. Estar com raiva e expressá-la de forma saudável pode criar uma mudança positiva e poderosa em nossas vidas. A raiva é simplesmente um tipo de energia emocional que se forma em nós quando somos injustiçados ou quando atravessamos um limite pessoal. Essa energia tem como objetivo desfazer a situação inadequada que causou o nosso sofrimento.

Assim, é possível aprender a abraçar essa energia e direcioná-la para um uso positivo. Quando você ficar com raiva, examine como você pode expressar essa raiva de uma forma que promova uma mudança para melhor. É quando negamos ou evitamos a raiva que ela pode se transformar em formas não saudáveis, tais como explosões mal direcionadas ou até mesmo a depressão. Saber que a raiva é um sentimento também saudável permitirá que você a canalize de maneira libertadora.
 
2. Sentir-se perdido(a):
Nos sentimos perdidos quando perdemos nosso senso de direção. No entanto, quando estamos perdidos isso nos leva a prestar atenção no momento presente e em nossos instintos. Se você já esteve perdido em uma cidade grande ou uma terra estrangeira, você provavelmente já fez algumas descobertas maravilhosas, enquanto tentava encontrar seu caminho.

O mesmo é verdadeiro para a vida. É importante nos lembrarmos que o importante é a jornada, e, por vezes, estar perdido e seguir por caminhos que você nunca teria pensado em escolher, nos mostra coisas sobre nós mesmos que são surpreendentes. Podemos descobrir talentos desconhecidos em nós mesmos, encontrar amigos ou aliados que de outra forma teriam permanecido um mistério. Estar perdido agora não significa que você estará perdido para sempre. Significa simplesmente que você está analisando perspectivas para encontrar o seu caminho, e também permite que o mundo ao seu redor pare de ditar os seus caminhos. Uma estrada que você nunca sonhou em seguir poderá te colocar em seu caminho verdadeiro.
 
3. Chorar:
O choro, assim como a raiva, é uma resposta emocional saudável para determinadas situações. Embora poucos de nós gostemos de de chorar, as lágrimas são necessárias para honrar aqueles momentos da vida em que as palavras podem ser inúteis. Há lágrimas de perda, mas também de alegria. Quando choramos, ajudamos a nossa psique a liberar uma energia que, se fôssemos segurar dentro de nós mesmos, poderia se tornar tóxica.

Chorar também suaviza nossas personalidades, bem como a nossa aparência para o mundo exterior, deixando os outros saberem que temos sentimentos. Chorar não só nos permite liberar nossa dor e tristeza, mas também envia um sinal para os outros de que estamos abertos e vulneráveis, como seres humanos, tornando-nos mais atraentes como amigos e parceiros do que aqueles que nunca derramaram uma lágrima por qualquer motivo.

Nota: Quando percebemos choro frequente que excede às situações vividas ou mesmo está presente sem motivo aparente, se acontece uma mudança significativa no humor em relação a como a pessoa era anteriormente afetando sua rotina e também vindo acompanhada de fortes sentimentos de tristeza, a pessoa deve buscar ajuda para uma avaliação profissional.
 
4. Estar sozinho(a):
Estar sozinho não tem de ser visto de uma forma negativa, sendo que muitas vezes pode até significar que estamos cortando algumas das atividades sociais para podermos mergulhar em um nível mais profundo de nosso ser. É verdade que existem algumas situações em que uma pessoa se isolar pode ser um motivo de preocupação, mas também existem formas de ser mais introspectivas. Artistas, escritores e pensadores são exemplos de pessoas que encontrarão um valor supremo na solidão em busca de uma inspiração mais profunda e que ative o seu sentido de criatividade. Às vezes precisamos desligar os estímulos externos para estarmos com nós mesmos.

Se você sente a necessidade de estar sozinho, confie nele. Às vezes, uma caminhada solitária no parque, ou mesmo uma viagem de férias desacompanhada pode levar a um nível de auto-reflexão capaz de renovar completamente o nosso senso de propósito. Em algumas situações, a coisa mais saudável que você pode fazer por si mesmo é estar sozinho.



 
5. Desligar-se do mundo ao redor:
Não ouvir os outros pode ser visto como uma forma antisocial ou até mesmo arrogante de comportamento. Manter o foco, por vezes, requer que você ignore ou se sintonize à vozes que não sabem ou não estão em alinhamento com a visão. Confie em si mesmo.

Não escutar também pode exibir um nível de discernimento mais elaborado. Seja sábio e saiba quando ouvir os outros e quando não. Se um alerta interno diz para seguir seus próprios sentimentos, apesar do que dizem os outros, então confie nele.
 
6. Quebrar as regras:
Quebrar as regras, por vezes, pode melhorar a sua vida, assim como a vida dos outros. As regras são feitas por pessoas imperfeitas como nós. Assim, a confiança em sua própria capacidade de encontrar uma razão por trás da regra pode levá-lo a um caminho melhor. A maioria das inovações na arte, ciência e sociedade aconteceram porque alguém deixou de seguir as regras como elas foram escritas e teve a coragem de desafiá-las. Alguns desses grandes infratores do mundo foram Rosa Parks, Gandhi, John Lennon, e Martin Luther King Jr. Não tenha medo de ser como eles.
 
7. Não se enquadrar:
Não se enquadrar na sociedade pode ser doloroso e difícil, especialmente durante a adolescência, mas também pode significar que você possui algo inovador e que tem algo a oferecer além da norma. Quando nos encaixamos bem nos contextos isso significa que nossos pensamentos, sentimentos e até mesmo a nossa imaginação está em sintonia com a nossa comunidade. Sair da caixa e romper com o que os outros esperaram de nós pode nos levar a um lugar de exclusão, mas também pode nos permitir explorações que vão além das crenças e dos pensamentos comumente aceitos: esse é o terreno fértil para novas ideias e reais mudanças.

Abrace quem você é agora, mesmo que não se encaixe tão bem com os outros. Saiba que suas inovações podem forjar um novo caminho.
 
(por Brett Bevell | Via: ContiOutra)
 

Compartilhar: