A Beleza da Mente

a beleza da menteA mente é um grande milagre.

A existência não foi ainda capaz de criar algo superior à mente. Sua função é tão complexa que desconcerta os maiores cientistas. Ela controla todo seu corpo e este é um mecanismo muito complexo.

Quem faz com que somente uma certa quantidade de oxigênio deva alcançar seu cérebro? Quem delibera qual parte do seu alimento deve se transformar em ossos, em sangue ou em pele? (…) Certamente não é você que está fazendo isso, eu não vejo nenhum outro dirigente por perto.

Assim, a primeira coisa é que você deve ser agradecido à mente. Este é o primeiro passo para ir além da mente; não como inimigo, mas como um amigo. Eu tenho um tremendo respeito pela mente. Nós devemos tanto à mente que não há forma de retribuir nossa gratidão.

Então, a primeira coisa é: A meditação não é contra a mente, é ir além da mente. E além não é equivalente a contra: este mal entendido propaga-se quanto mais as pessoas falam sobre meditação.

A função de um mestre é ensiná-lo a amar a mente e mesmo assim ir além dela. Com esta amizade, aprofundando-se quando quer que você medite, a mente não o perturbará, porque sua meditação não é contra ela. Na verdade, é sua própria realização, seu próprio florescimento. Ir além não é uma atitude antagonista, mas uma evolução amistosa.

Assim, esta deveria ser a base de todos os meditadores: não ser um lutador. Se você lutar, poderá ser capaz de fazer a mente aquietar-se durante algum tempo, mas esta não será sua vitória.

A mente voltará – você precisará dela. Você não pode viver sem ela, não pode existir no mundo sem ela. E se você puder criar um relacionamento amistoso com a mente, uma ponte amorosa, em vez de obstáculos para a meditação, ela começará a se tornar uma ajuda. Ela protegerá o seu silêncio, porque esse silencio também será um tesouro para ela, e não apenas para você. Ela se tornará um solo onde as rosas da meditação florescerão, e o solo será tão feliz como as rosas. Quando as rosas estão dançando ao sol, à chuva, ao vento, o solo irá também celebrar.

Para mim, a meditação é a própria alma da religião. Mas é obtida apenas se você se move corretamente; apenas um único passo numa direção errada… Você está sempre se movendo num fio de navalha…

Comece com amor pelo próprio corpo, que é a sua parte mais externa; comece amando a sua mente – e se você amá-la você começará a embelezá-la, da mesma forma que você costuma embelezar seu corpo. Você o mantém limpo, fresco; você não quer que ele tenha mau cheiro. Você quer que o seu corpo seja amado e respeitado pelos outros. Sua presença não deve ser simplesmente tolerada, mas bem-vinda.



 
Você deve decorar sua mente com poesia, com música, com arte, com boa literatura. Seu problema é que a sua mente está apenas cheia do trivial, do ordinário. Coisas de tão má qualidade atravessam a sua mente que você não pode amá-la; você não pensa em nada grandioso. Sintonize-se mais com os grandes poetas. (…) Preencha-se com as maiores alturas já alcançadas pela mente humana. Assim, você não será inimigo da sua mente. Você irá rejubilar-se com ela.

Mesmo se a mente estiver presente em seu silêncio, ela terá uma poesia e uma música próprias. E transcender uma mente tão refinada é fácil. É um passo amigável em direção a picos mais altos; poesia tornando-se misticismo, grande literatura transformando-se em grandes descobertas sobre a existência, música tornando-se silencio.

E assim que as coisas começarem a se tornar picos mais altos, para além da mente, você irá descobrir novos mundo, novos universos para os quais não temos nem mesmo um nome. Podemos chamá-los de bem-aventurança, êxtase, iluminação, mas nenhuma palavra pode descrevê-los realmente. Está simplesmente fora do poder da linguagem reduzí-los a explicações, teorias, filosofias. Está simplesmente além… Mas a mente celebra em sua transcendência.

Faça a sua mente a mais bela possível. Enfeite-a com flores. Primeiro deixe sua mente ser decorada. Somente através desse perfumado jardim da sua mente, você será capaz de ir além, silenciosamente, sem luta alguma. A mente será uma ajuda, e não um obstáculo.
 
(Osho em Após a Meia idade, Um Céu Sem Limites | Via: Ventos de Paz)
 

Compartilhar: