A Verdade Sobre a Suástica

SuásticaO nome suástica vem da palavra sânscrita svastikah, que significa “condutora do bem-estar”. E é por excelência, o símbolo da evolução cósmica.

As mais antigas suásticas datam de 2.500 ou 3.000 A. C. na Índia e na Ásia Central, e foram encontradas entre os Maias, Astecas, Judeus, nas tribos dos EUA e até mesmo do Brasil. As sacerdotisas gregas usavam esse símbolo no braço, as tribos germânicas a chamavam de “Cruz de Thor”, entre outros exemplos.

A China adotou esse símbolo quando o Budismo chegou da Índia, e é usado até hoje. São muito conhecidas as representações de Buddha com a cruz Suástica no peito, sendo denominada de “Selo do Coração”. Eles explicam que quando a suástica gira no sentido anti-horário ela automaticamente absorve energia do Universo, no sentido de auto-salvação de quem a usa. Ao girar no sentido horário, ela emite energia, oferecendo a salvação ao próximo.

O nazimo não modificou esse símbolo ocasionalmente. Robert Ambelain, autor de “Os Arcanos negros do Hitlerismo – 1848-1945: A História Oculta e Sangrenta do Pangermanismo”, escreve que certos nazistas mantiveram contatos íntimos e sérios com o mundo místico da Índia e do Tibete, do qual surgiu a suástica sinistrogira – a cruz gamada com os braços torcidos, “para realçar melhor o sentido de seu turbilhão contrário à rotação normal (dextrogira)”. Afirma ainda que o nazismo não manteve a suástica em sua posição normal – ou seja, como uma cruz com os braços verticais – intencionalmente, e que isso teria sido aconselhado por instrutores secretos de Hitler, Karl Haushofer e Dietrich Eckart, os quais estariam em contato com os tântricos da Índia e do Tibete.

Graças a isso, a suástica se tornou um símbolo odiado pela maioria, e que evoca um pensamento primitivo de terror, seja ele na posição invertida ou não.

A sovástica nazista como vimos, é no sentido anti-horário (provavelmente na alusão de “roubar” energia do Universo para seus propósitos) enquanto as originais eram no sentido horário.

Esse símbolo é incrível, pois representa o macro e o microcosmo. As galáxias são estruturadas assim, a forma espiralada agregando a massa para o centro está presente em todo o Universo, na água que vai para o ralo, nos furacões e até mesmo nos nossos centros de força (chakras).



 
Resumindo:

Suástica: 卍
É um símbolo evolutivo, girando da esquerda para a direita, no sentido horário, ela simboliza a ordem (organização) evolutiva.

Sovástica: 卐
É um símbolo involutivo, girando da direta para a esquerda, no sentido anti-horário, ela simboliza forças contrárias a evolução. Além do nazismo, tivemos Átila (o Huno), Tamerlão e Gengis Khan que utilizaram a Sovástica como simbolo.
 

Compartilhar: